Construa músculo e força com treino em pirâmide!

O Treino em pirâmide é uma das maneiras mais básicas e eficientes para o ganho de força e massa muscular, nesse artigo você irá aprender tudo que precisa saber para começar a usar esse técnica nos seus treinos e melhorar significativamente seus resultados.

Existem dois tipos de treino em pirâmide, a pirâmide ascendente onde os pesos aumentam e as repetições diminuem, e a pirâmide reversa onde os pesos diminuem e as repetições aumentam, nesse artigo vamos falar sobre os dois casos, mas especialmente sobre a pirâmide reversa já que ele é mais utilizada para aumento de força e hipertrofia, já a pirâmide ascendente é mais utilizada em treinos de resistência.


Pirâmide Ascendente( PA )

A técnica da pirâmide ascendente é relativamente simples normalmente é utilizada em treinos de resistência ou durante o aquecimento, basicamente você divide suas séries e repetições de maneira que você comece com pouco peso e muitas repetições conforme as séries progridem você aumenta o peso e diminui as repetições, vamos a um exemplo básico.

Supino Reto PA

Série – Peso – Repetições

1 – 30 kg – 15

2 – 40 kg – 12

3 – 55 kg – 10

4 – 65 kg – 8

5 – 70 kg – 6

6 – 80 kg – 4

Apesar de inicialmente esta técnica também ter sido utilizada em treinos e hipertrofia e força, com o passar deu lugar a novas variações que parecem desempenhar melhor esse papel como a pirâmide reverse, vamos falar sobre ela abaixo.


Pirâmide Reversa ( PR )

A Pirâmide reversa é exclusivamente utilizada em treinos que tem como objetivo o ganho massa muscular e força, sua aplicação também é relativamente simples, basicamente você começa o exercício com bastante peso normalmente com 85% da sua repetição máxima e tenta atingir entre 4 – 6 repetições, na segunda série você abaixa entre 10 – 15% do peso e aumenta as repetições e assim sucessivamente, diferente da pirâmide ascendente os treinos de pirâmide reversa normalmente tem 3, 4 ou 5 séries.

treino-em-piramide

Vamos ver algumas vantagens em se usar a pirâmide descendente.

1 – Você usa cargas mais altas antes

Com essa técnica você já começa com cargas altas, o que é muito bom já que no início do seu treino você tem mais energia e seus níveis de fadiga estão mais baixos. Com mais carga você usa mais fibras, o que gera um ganho maior de massa muscular.

2 – Hipertrofia em todo treino

A pirâmide reversa é ideal para treinos de ganho de massa muscular, já que com ela você consegue atingir a falha em praticamente todos os treinos, o que promove a hipertrofia muscular

Para  ficar mais claro vamos a um exemplo prático

3 – Volume e intensidade

A pirâmide reversa garante que seu treino vai ser intenso, já que ela te força a utilizar cargas altas durante o treino, além disso você não precisa fazer muitas repetições em boa parte das suas séries, ou seja você consegue treinar de forma mais intensa durante o treino todo.

Para facilitar vamos a um exemplo pratico de como aplicar essa técnica:

Supino Reto em PR

Série – Repetições – Carga

1 – 4 a 6 – 100 kg

2 – 6 a 8 – 90 kg

3 – 8 a 10 – 82 kg

4 – 10 a 12 – 75 kg

Você pode usar a pirâmide em mais de um exercício por treino, caso o exercício seja do mesmo grupo muscular você deve começar com menos carga obviamente e pode até tirar uma série, no exemplo acima usamos o supino reto, vamos imaginar que estamos em um treino de peito, e você também vai fazer o supino inclinado, você pode fazer da seguinte maneira:

Supino Inclinado em PR

Série – Repetições – Carga

1 – 6 a 8 – 80kg

2 – 8 a 10 – 72 kg

3 – 10 a 12 – 60 kg

Comece a aplicar hoje mesmo a pirâmide em seus treinos e obtenha mais resultados, qualquer dúvida use o campo de comentários abaixo.

Péssimo!Ruim!Normal!Bom!Ótimo! (1 votos, média: 1,00 de 5)
Loading...
    1. Guilherme Nunes novembro 5, 2016
    2. Raylan Marques janeiro 5, 2017

    Add Your Comment

×
Curta no Facebook
Não obrigado
×
Gostou do Artigo?
Compartilhe no Facebook
Não obrigado.